sábado, 5 de dezembro de 2009

Não entendo. Alguém pode me explicar?


As vezes não me entendo. Outras tantas, não entendo as pessoas. Não entendo a instabilidade, a mudança, os momentos de dúvida. O sim e o não. Não entendo o medo que dá de tudo desandar, mesmo quando você nem ao certo tem certeza se quer que ande. Não entendo como deixamos os rastros ruins de outras pessoas ainda nos perturbarem tanto. Não entendo como em tão pouco tempo, deixamos um sentimento bonito entrar, mesmo quando você talvez nem queira que ele entre. Mas, mesmo assim se deixa a porta aberta, e isso eu também não entendo. Não entendo como se sente falta, vontade de falar e se quer o bem, de quem mal se sabe da vida, da história. Não entendo como é tão difícil dizer não e aprender a ser só. Não entendo como dizer sim, querendo dizer talvez. Não entendo como depois de tantas quedas, o coração ainda é capaz de vibrar. Não entendo como eu não consigo mais entender tantas coisas que antes eu entendia.

2 comentários:

disse...

Boa parte aí eu não entendo também.
Mas seria chatos se entendesse tudo

Aline Espíndola e Fabiana Carvalho disse...

"Pra que você possa entender
O que eu também não entendo..."
Adoro seu blog!