terça-feira, 6 de outubro de 2009

Um sonho


Todos nós temos projetos de vida, ou mesmo sonhos idealizados. Uns querem viajar o mundo com uma mochila nas costas, outros querem correr uma maratona, tem aqueles que sonham em conhecer Paris e tantas moças que sonham em um dia casar de véu e grinalda ao som da marcha nupcial. Aos 30 anos me deparo com questionamentos que talvez antes não tinham ao menos passado pela minha cabeça. Sempre tive sonhos comuns, me formar, ter um bom emprego, conhecer lugares novos, ter estabilidade financeira, quem sabe ter um carro popular e para completar a vida "perfeita", ter alguém para juntar as escovas de dentes. Mas, quando páro e penso em qual é o meu maior sonho, digo com toda certeza que é ser mãe. Dentro de tudo que desejo para mim, o que mais me enche de expectativas é a maternidade. É algo mais forte do que todos os outros sonhos ou projetos de vida, é o que eu quero para mim.

Acredito que a maioria das mulheres tem o desejo de ser mãe, e tantas outras só despertam quando tem seus filhos nos braços, e algumas outras literalmente não nasceram para isso. Eu nasci para ser mãe, tenho certeza. Não que me encante hoje em dia que ainda não sou mãe com limpar "cocô" e acordar de madrugada com um choro estridente, mas sendo de um filho meu, um pedacinho de mim, isso se tornará algo incrivelmente prazeroso.

Deve ser mágico gerar uma criança, é ter um serzinho dentro da sua barriga que depende única e exclusivamente do que você fornecer de alimentos e sensações. A natureza é perfeita, e ser mãe além de tudo é instintivo. O tal do instinto materno, que nunca senti, mas imagino o quão forte deve ser. Nós mulheres "não-mães" temos uma capacidade enorme de amar filhos de outras mulheres, imaginem o quanto amados serão os nossos.

Ninguém sabe o dia de amanhã, mas mesmo que eu não consiga gerar um filho, terei em meus braços o filho de outra mulher e o chamarei de meu, através da adoção. Talvez até se tiver meus próprios filhos, adotarei outro. A minha capacidade de amar é enorme. E ser mãe vai bem mais além de gerar, é ser presente da vida do filho e ensiná-lo a andar passo a passo pela vida.


Quero educar meu filho num ambiente tranquilo, de paz e harmonia para que ele seja uma criança doce, segura. Quero ensiná-lo virtudes como honestidade e amizade, e como cultivá-los ao longo da vida. Quero mostrá-lo as melhores músicas, os melhores lugares, os melhores cheiros e sensações. E também fazer com que ele descubra o que é melhor para ele. Quero sentir seu cheirinho, beijá-lo no rosto e dizer repetidas vezes o quanto ele é importante e o tamanho do meu amor. Seja ele como for, ele vai ser a criança mais linda e feliz, porque farei tudo o que puder para ser uma boa mãe.

Não quero passar por essa existência sem essa experiência. Eu desejo com todo meu sentimento que esse dia não demore a chegar, que o meu sonho de ser mãe se realize. De forma plena, responsável e consciente.

Um comentário: